LEM: Ex-presidente da Câmara de Vereadores tenta travar orçamento e é derrotado Hoje aconteceu na Câmara Municipal de Luís Eduardo Magalhães uma sessão extraordinária para votação de uma emenda parlamentar do vereador Renildo Nery (PSD), que definiria em 10% a Suplementação Orçamentária a ser aplicada na Lei Orçamentária de 2021. Porém, o vereador Renildo foi derrotado na votação, que aprovou a suplementação de 100%. Nos dias que […]

Hoje aconteceu na Câmara Municipal de Luís Eduardo Magalhães uma sessão extraordinária para votação de uma emenda parlamentar do vereador Renildo Nery (PSD), que definiria em 10% a Suplementação Orçamentária a ser aplicada na Lei Orçamentária de 2021. Porém, o vereador Renildo foi derrotado na votação, que aprovou a suplementação de 100%.

Nos dias que antecederam a votação o vereador Renildo Nery, ex-presidente da Câmara Municipal, tentou articular com outros vereadores eleitos na base da oposição uma manobra para travar a atual gestão, limitando o percentual de transferência de recursos entre as pastas da administração.

No orçamento para 2021, onde o vereador Renildo queria dar apenas 10% de suplementação, estava previsto, por exemplo, apenas R$50 mil para o asfaltamento de ruas do bairro Jardim das Acácias, numa clara manobra para desestabilizar o primeiro ano de governo do prefeito Junior Marabá (DEM).

Vale lembrar que o orçamento que será posto em votação amanhã, foi deixado pelo ex-prefeito derrotado nas últimas eleições. Os vereadores Fabio Lauck (Podemos), Fabio Rocha (PTC), Dé do Sol do Cerrado (PTC) e Vitor do Ferro Velho (PDT) acompanharam o voto do vereador Renildo Nery, que foi o responsável pela emenda que limitaria a suplementação.

A maioria absoluta dos vereadores votou a favor da suplementação de 100%, deixando um recado claro, para os vereadores que decidiram fazer oposição a todo custo, de como irão se comportar quando os projetos forem de interesse da população.

Votaram a favor da população as vereadoras Zezília Martins (Avante), Daiana Faedo (Patriota), Sandra da ONG (PSC) e os vereadores Nei Vilares (DEM), Adelar Cappellesso (PSDB), Raimundo Nacional Motos (PSC), Cristiano Reis (PSD), Silvano Santos (DEM), Lisvan Vasconcelos (PSDB), Fernando Fernandes (DEM), Zadinho Motinha (PSD) e Irmão Deusdete (PDT).

  • Compartilhe:

Mais notícias
Fale conosco
Siga-nos